O mercado dos carros de meio milhão de reais


Apenas 98 mil brasileiros podem comprar um carro de mais de R$ 500 mil

Quem pensa em comprar um carro de R$ 500 mil? A maioria esmagadora da população brasileira (e mundial) nem sonha com isso. Uma ínfima parte da já restrita elite brasileira é que pode investir nesses carrões: apenas os 98 mil milionários existentes no País.
 
Mas o mercado de veículos de luxo tem crescido, juntamente como o número de milionários no planeta. Apenas entre 2003 e 2004, esse grupo aumentou em 7,3%, segundo o banco estadunidense MerrylLinch e a consultoria Capgemini. Esse restrito público é disputado pelos importadores dos carros de luxo, que fazem uma abordagem direta com o consumidor. O comprador de luxo tem um perfil bem diferente o comprador de carro comum. Quando o carro é lançado ele já conhece o produto, por ter visto (muitas vezes andado) no exterior ou porque buscou informações técnicas. É cliente antigo da marca e tem uma relação pessoal com o revendedor.

Hoje no Brasil esse consumidor especial tem 25 opções de carros que custam mais de meio milhão de reais. Nessa categoria tão exclusiva há modelos que chegam a custar mais caro do que apartamentos em condomínios de luxo. São verdadeiras jóias. A Audi está presente nesse mercado com o sedã A8, disponível em duas versões: a 4.2 custa R$ 537,5 mil, e a 6.0 sai por R$ 709 mil. De janeiro a agosto, apenas três A8 foram vendidos no Brasil.

A BMW é outra marca com opções de super luxo. Quem quiser comprar um Série 6 vai pagar R$ 520,5 mil na versão cupê e R$ 553,5 mil, se o modelo for um cabriolet. Neste ano apenas seis modelos desse carro foram vendidos. A empresa também comercializa no Brasil o Série 7. A versão 750 custa R$ 548 mil, e a 760 sai por R$ 714 mil. De janeiro a agosto foram vendidas 22 unidades. Outro modelo BMW de luxo é o super cupê M6. O potente modelo, que tem 507 cavalos, custa R$ 665 mil. Apenas 27 unidades saíram das concessionárias neste ano.

Quem busca o luxo também pode optar pelos carros da italiana Maserati. A montadora vende quatro modelos no Brasil acima de R$ 500 mil. O mais barato deles é o Coupe, que sai por R$ 590 mil e o Spyder custa R$ 635 mil. O Quatroporte é o mais vendido, custa R$ 680 mil, e o Grandsport, R$ 730 mil. No total 14 Maserati foram vendidas de janeiro a agosto. A Mercedes Benz também tem várias opções nesse segmento. O modelo mais vendido é o S500, que custa R$ 547 mil. De janeiro a agosto a empresa vendeu 31 unidades desse carro. A empresa tem outras opções com os preços fixados em dólar. A linha G, com duas opções, e a SL, em três versões.

Ferrari e Porsche são os superesportivos feitos para milionários. Todas as versões da Ferrari custam acima de R$ 1 milhão. De janeiro a agosto a marca italiana vendeu 19 unidades, sendo que 18 foram do modelo F430 que custa R$ 1,3 milhão e um modelo 360 Modena. A Porsche tem duas opções, o 911 Carrera na versão 4S, que custa US$ 269,1 mil, e na S Cabriolet, por US$ 252,6 mil. Nesse ano a Porsche vendeu 38 unidades do modelo 911.

Ferrari 612 Scaglietti 5.7 – 1.600.000*
Ferrari 360 F1 Spyder 3.6 – 1.500.000
Ferrari F-430 F1 4.3 – 1.350.000
Ferrari 360 F1 Stradalle 3.6 – 1.250.000
Porsche 911 Turbo S Cabriolet 3.6 – 727.000
BMW 760 6.0 – 714.000
Audi A8 6.0 – 709.000
Porsche 911 Turbo S Coupe 3.6 – 684.000
Masserati Gran Sport Spyder 4.2 – 680.000
BMW M6 4.9 – 665.000
Masserati Gran Sport Coupe 4.2 – 650.000
Masserati Quatroporte Sport 4.2 – 631.000
Porsche 911 Turbo Cabriolet 3.6 – 630.000
Porsche 911 Turbo Coupe 3.6 – 598.000
Mercedes-Benz SL 55 AMG 5.5 – 595.000
Mercedes-Benz S 500 5.0 – 593.000
Masserati Executive 4.2 – 588.000
Masserati Spyder 4.2 – 545.000
Mercedes-Benz SL 500 5.0 – 545.000
Audi A8 4.2 – 540.000
Porsche 911 Carrera – 4 S Cabriolet 3.8 – 530.000
Porsche 911 GT3 3.6 – 528.000
BMW 650 Cabriolet 4.8 – 527.000
BMW 750 4.8 – 524.000
Masserati Coupe 4.2 – 505.000

Fonte: Webmotors – Joel Leite é diretor da agência de notícias especializada no setor automotivo AutoInforme. Produz e apresenta o quadro sobre automóveis no programa Shop Tour e fornece informações para vários veículos de comunicação. É especialista no mercado de automóveis desde 1984, quando começou no Jornal do Carro do Jornal da Tarde. Joel é formado em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero e pós-graduado em Comunicação e Semiótica.
 
* valores em R$
Anúncios

Comenta aê!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s