O Fim da Era da Informação


Sófocles conta em sua trágica peça que o Rei Édipo, furou os olhos depois que descobriu que tinha matado seu pai e casado com a sua própria mãe. Infelizmente a informação chegou muito tarde para ele. Foi cegamente o homem mais desinformado do mundo, mesmo consultando os oráculos.

Na Idade Média, a Igreja achava que deter informação era ter poder. E por um lado ela tinha razão, só não precisava querer ficar com toda ela para si. Mandou para a fogueira muitas pessoas e livro que tinham informações contrárias aos seus interesses e combateu o quanto pode o início da imprensa.

Com a imprensa veio a luta pela difusão da informação, pela liberdade de expressão, até que estamos vivendo na chamada Era da Informação. É informação de todos os lados. Você olha pela janela do carro e lá está ela, a informação, gigante em um outdoor. Você sintoniza na “rádio que toca notícia” e ela é a principal commodity vendida. Ai toca o celular, você para o carro no acostamento (pois tem a informação de que atender dirigindo é perigo de acidentes e multas) e troca um monte de informações com o seu chefe.

Diariamente as pessoas trocam pela Internet 90 bilhões de e-mails e a média é de 30% do tempo de trabalho dedicado ler, escrever e-mails e gerenciar as informações que chegam por ele. Esse é o seu problema? É, pois é o meu também. Se fosse hoje, o Rei Édipo poderia escolher entre ficar com seu Complexo ou procurar no Google o telefone de algum psicanalista da linha clássica. Claro que ele ligaria o GPS de seu carro ou usaria o Google Earth para localizar a clínica, em vez de pedir informação na rua. Ser rei é chique, gente!

O acesso à informação não é mais o problema. Para todos, ela chega mais rápida do que notícia ruim. Rapidinho o brasileiro correu para um posto de saúde e se vacinar contra a febre amarela, pois ocorreram casos isolados da doença aqui ou ali. E a Internet faz a informação confidencial, proibida, privilegiada, infiltrar que nem água na terra. Além de ser inútil tentar processar tanta informação, pode causar uma baita ansiedade. O jovem brasileiro não tem problemas com o acesso a informação. Eles vão às lan houses se utilizar do MSN Messenger, Orkut ou de jogos que lhes trarão baixíssimo valor para suas vidas.

Por outro lado, há pessoas ousando viver na Era do Conhecimento. Processar corretamente a informação, transformando-a em conhecimento. Elas não se vêem reféns do enorme volume de informações, da overdose de bits e bombardeios de imagens, dados e estímulos. Elas sabem que o mais importante não é a INFORMAÇÃO, mas o CONHECIMENTO.

No Sistema de Informação, Informação é a entrada (input) e Conhecimento é saída (output). Você é somente o processador, capaz de transformar informações em conhecimento. Se você tem uma boa capacidade de processamento, irá selecionar corretamente os melhores insumos da informação, para gerar conhecimento. Quem detém o conhecimento detém segredos impossíveis de serem doados em palestras de auto-ajuda. E não espere que eu te ajude a saber o segredo, pois o segredo do sucesso é segredo. Pague o preço necessário para ter uma boa capacidade de processamento da informação.

Durante crises organizacionais, o caminho fácil é cortar despesas, paliativamente, garantindo a sobrevivência ou retardando algum desastre eminente. O caminho difícil é investir em criatividade, inovação e aumentar a capacidade produtiva. É necessário pesquisar, saber o que as pessoas precisam e se antecipar as suas necessidades. Essa informação você adquire investindo em pesquisa e em tempo com o seu público-alvo.

No processo de melhorar como pessoa, ao invés de comprar um computador, compre bons livros. E se você leu e não entendeu, avalie sua capacidade de gerar conhecimento, porque a economia é baseada no conhecimento. Só se vende, só se compra se você tem conhecimento. E quando você tem conhecimento e criatividade, você consegue ser inovador.

O mercado descobriu a equação ”inovação = lucro”. Mas inovação só vem com investimento no conhecimento, que só vem com investimento em gente. Portanto, se inovação = lucro, gente = lucro! Quanto mais conhecimento agregado no produto ou processo produtivo, maior o lucro. O conhecimento não se compra, não se transfere, não é insumo. O conhecimento só existe na cabeça das pessoas. Então eu trago a pessoa para uma empresa e ela se torna meu único fator de lucratividade e competitividade.

Na era da informação o computador era o centro. Na era do conhecimento o ser humano é o centro. Lembra do iluminismo? Pois é igualzinho! Se você se preocupa mais com as suas máquinas, se você foca em seus produtos, não gosta de gente, comece a mudar seus paradigmas, antes que seja tarde.

Inovação é gerar valor de qualquer tipo a partir da criatividade, a partir das idéias originais. O povo brasileiro é reconhecido pela sua grande criatividade, mas apesar disso não conseguiu resolver problemas básicos como o analfabetismo. Então criatividade não resolve nada sozinho, assim como o conhecimento não resolve nada sozinho, muito menos a informação não processada corretamente. O Japão, por exemplo não é criativo, mas é inovador, porque pega a criatividade dos outros e une ao conhecimento adquirido.

Para ser criativo, basta ter alguma necessidade. Se a necessidade é comer e você não tem dinheiro, você tem a criatividade de fazer malabarismos com laranjas em esquinas para conseguir dinheiro. Para ser inovador é preciso ter acesso à informação e à educação de qualidade.

Se fosse hoje o Rei Édipo não trocaria informações com nenhuma Esfinge, só se estivesse embriagado e tendo visões. Se fosse vivo, ele teria os olhos bem abertos para com os hoaxes que de sua caixa de mensagens, não clicaria em links no Orkut. E se algum flammer espalhasse pela Rede que ele é um “mother fucker”, processaria na justiça até transformar sua vida do infeliz numa verdadeira tragédia grega.

Comenta aê!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s