Do Pesseach à Páscoa Protestante


A Páscoa é tão importante quanto o Natal. Porém, os protestante estão deixando de comemorá-la com a mesma importância. Poderíamos culpar a própria cultura, ordem social, capitalismo selvagem que enfatiza mais a data onde todo o comércio vende. Porém, nós cristãos reformados temos que dar ser contra cultura, subvertendo a ordem, lutando contra qualquer forma de escravidão do capitalismo selvagem (os novos “egitos” do povo de Deus).

Os católicos parecem gastar muito tempo comemorando a morte de Cristo, enaltecendo a dor de sua mãe Maria, num desacerbo bíblico. Com certeza Jesus sofreu até a morte e com certeza sua mãe Maria viu tudo, sofrendo junto. Porém, o mais importante é que ele ressucitou. Venceu a própria morte! Esta vitória sobre a morte é o que deve ser exaltada. Pra piorar, os católicos inventaram a tradição de não comer carne na sexta-feira e ai os portugueses inventaram que poderia ser bacalhau.

Ai, vem o mercado e pega não sei de onde que a Páscoa é Ovo de Páscoa e Coelhinho. Mamífero que põem ovo de chocolate?! Pois foi numa comemoração cheia desses esteriótipos e erros crassos que participei nesta Páscoa. Fiquei, obviamente, bastante triste. Principalmente depois que minha amiga Luciana Schimidt, disse que comemorou a Páscoa introduzindo uma nova cultura em seu domingo Pascoal.

Acho que na próxima Páscoa vou sugerir que o pessoal da família da minha mulher faça diferente. Em vez de bacalhau, comer cordeiro! Utilizar ervas amargosas (rúcula, etc) , ovo cozido, nozes, pão e vinho, pois Cristo fez sua última ceia com seus discípulos e incentivou a fazermos sempre isso em memória dEle. A propósito, a Luciana me disse que pasta de nozes é muito gostosa! hehehe

Segue abaixo a simbologia da mesa judaica pra vocês:


A PÁSCOA (Ex. 12.23)


Pr. Ibi Batista

O que significa?
Festa em que os israelitas comemoram a libertação dos seus antepassados da escravidão no Egito. A palavra Páscoa (Pessach = passagem por cima), dizia que a morte passou por cima e não atingiu as casas onde se tinha o SANGUE como sinal. É a comemoração da vida sobre a morte, da obediência sobre a rebeldia, da proteção contra a exposição dos que são seus.

Como deveria ser?
Todos deviam estar de pé, com bordão na mão e cingido os ombros esperando a ordem de marchar. Nada de desânimo ou pessimismo. Em família, cordeiro inteiro, sem defeito e sem quebrar osso algum (Ex 12.5, 46). Sangue derramado – proteção e expiação

Os elementos usados?
Ainda hoje na cultura judaica se usam alguns símbolos:
1. Ervas amargas. Sofrimento do cativeiro,
2. Osso de cordeiro. Representando o animal morto para retirar seu sangue para colocar nos umbrais das portas.
3. Pães asmos. Pureza. É um pão sem fermento, cuja figura bíblica, refere-se a malicia e ao pecado. Também pode significar a pressa de Deus para seu povo abandonar o Egito. Não dava tempo de o fermento agir para q abandonassem a escravidão. Deus tem pressa em nos abençoar e libertar. Jesus é este pão, simbolizado na Ceia.
4. Água e sal . Representam as lágrimas derramadas na escravidão. Nossas súplicas em prol de nossas vidas e de terceiros.
5. Pasta de nozes e condimentos . Representa o barro amassado para fabricação de tijolos, quando eram escravos no Egito.
6. Ovo cozido . Representa o sofrimento que tiveram durante 400 anos, que também serviu para fortalecê-los. Quanto mais cozido o ovo, mais duro, mais forte. Deus sempre tem propósitos em nossas vidas. Creiamos nisso, e dentro de uma vida de santidade e súplicas recebamos as bênçãos com a pressa de Deus.
7. Quatro taças de vinho (purificação) com água (inocência).

O que se falava?
O chefe da casa (normalmente o pai) narrava a história e lia os Salmos de numeros 113 e 118
Promessas de sair da miséria e sentar à mesa como príncipe
Promessa que a estéril seria uma alegre mãe de filhos.
Promessa que na angústia ele nos atenderia
Promessa que Ele pelejaria por nós
Confissão de que cremos que melhor é confiar nele do que nos homens
Confissão que Ele é a nossa força

Hoje Cristo é a nossa páscoa (I Co 5.7)
E hoje Cristo é a nossa páscoa, Ele deu seu sangue, Ele é o cordeiro macho e sem defeito. Ele cumpriu as Escrituras. Ele é nosso Amado Libertador e quer que alcancemos as promessas que abriu para nós, quando o véu se rasgou. “Buscai e achareis”.

Comenta aê!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s