Nem gay, nem crente! A Comissão dos Direitos Humanos precisava de um presidente imparcial.


Será que não tínhamos na Câmara dos Deputados pessoas mais engajadas nos movimento sociais pelos direitos humanos?

briga

Não estou defendendo o deputado Feliciano, mas qual o problema dele ser o presidente da comissão? É pelo simples fato dele ser pastor? Então isso é preconceito religioso!

Não votei e nem conheço seu trabalho, mas também não apoio a malhação do movimento homossexual internacional no Brasil contra ele. Se não há nenhum movimento contra os mensaleiros condenados Paulo Cunha e Zé Genuíno na comissão de constituição e justiça e na comissão cidadania, então para que tanto barulho?

Não acho que um militante do movimento homossexual deva assumir a presidência da comissão de direitos humanos, pois só garantiria a discussão e aprovação de projetos de interesse de grupo político, assim como também não acho que o Feliciano devesse assumir a presidência, pois obviamente está lá só para garantir o direito de seu grupo político.

Reconheço como genuíno e democrático grupos políticos se organizarem e buscarem seus representantes na política. Temos a bancada ruralista, dos trabalhadores, gays, católicos, evangélicos etc. O certo seria termos simplesmente termos pessoas do bem lutando pelo bem coletivo. Se não é ilegal, então é genuíno e democrático o Feliciano defender os interesses de seu grupo político.

Particularmente, não voto em “evangélicos” pelo simples fato deles serem evangélicos. Sou contra o envolvimento nominalista de evangélicos na política, pois defende o interesse apenas de um grupo político interessado em poder político.

Também não acredito que a Igreja precisa ser defendida politicamente. Quem quiser saber mais de que igreja estou falando, leia meu artigo “Guerra humana contra os “inimigos do cristianismo” não adianta nada e ainda piora o ódio contra a Igreja.

Existe muita gente influenciada pela mídia dizendo que o deputado Feliciano não pode assumir a presidência da comissão com base na falácia de que ele é estelionatário e homofóbico, mas por trás está o preconceito religioso. Veja: http://noticias.gospelprime.com.br/marco-feliciano-processo-estelionato-homofobia-racismo e saiba a verdade.

Feliciano está sendo processado por uma empresa por ter faltado a um evento e ele ainda está se defendendo do processo. Se for processado, terá q pagar R$ 13 mil a produtora do evento como devolução do cachê.

Agora, se fossem por processos de estelionato, quantos parlamentares estariam impedidos de assumir os cargos? Creio q metade do Congresso Nacional estaria vazio. Tem que ter ficha limpa, sim! Preconceito religioso, não! Então cumpramos com isonomia e cassemos todos os mandatos de parlamentares processados na justiça.

Para isso, teríamos que mudar a própria lei do Ficha Limpa, pois o simples fato do político ser processado na justiça não é impedimento dele assumir a vida pública. Certamente, muitos adversários políticos usariam isso para impedir que seus oponentes assumam cargos públicos e o parlamento ficaria vazio.

O procurador-geral da República, Roberto Gurgel processou o Feliciano por “ato discriminatório” e não por homofobia, pois isso “ainda” não é crime. Se a PLC 122/06 passar, o Feliciano poderia ser preso por ser criminoso discordar de um gay.

Antes de sair pela Internet pedindo a saída de Feliciano, aproveite e veja como o movimento homossexual internacional no Brasil pensa e defende esta nova lei:www.plc122.com.br/entenda-plc122. Veja se você realmente defende isso. Não seja massa de manobra!

Para mim, a PLC é a mordaça gay, mas ai já tema para outro post. Esta perseguição ao Marcos Feliciano é apenas o movimento homossexual mundial no Brasil mostrando suas garras anticristãs e nada tolerantes quanto a pessoas que pensem diferente. Não acho isso certo. Acho que o caminho era o diálogo, mas tanto um grupo político como o outro só querem brigar.

Acho que escolheram errado o Feliciano. Como brasileiros, temos que impedir que qualquer outro assuma a presidência de pastas públicas e que não tratem com imparcialidade e justiça os direitos das minorias, as causas sociais, entre outros problemas de violação aos direitos humanos.

Comenta aê!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s