Geração Anonymous contra a Ditadura da Falta de Cidadania: Eles saíram do Facebook e agora lutam sem ideologia, sem liderança. Será que vai dar certo?


A Geração Y era definida politicamente como alienada e pacífica. Era assim no Brasil. Isso até a noite de 13/06/2013, quando eles viraram a Geração Anonymous.

Somos os filhos da revolução / Somos burgueses sem religião / Somos o futuro da nação” Renato Russo nos anos 80 definiu a Geração X, que infelizmente não conseguiu mudar o país.

E agora, como definir a Geração Y, que está inserida no mercado de trabalho e que ninguém dava nada politicamente por eles? São os netos da revolução.

Usando o Facebook, o Twitter, YouTube e SMS, a juventude estudante em todo o Brasil não precisou de UNE, UMES, sindicatos, partidos políticos, igrejas, líderes, atores globais, ninguém especial para fazerem suas manifestações contra o aumento no transporte público.

Se você não sabe do que estou falando, ou já esqueceu, veja neste blog os 24 Momentos dos protestos em São Paulo que você não verá na TV – Melhor Que Bacon.

A moçada nas ruas com as câmeras dos iPhones 5 e Galaxy S4 ligadas, mostravam a galera desarmada correndo da tropa de choque. Aliás a violência policial só demonstra o aparato do Estado contra o povo que não baixa a cabeça para aceitar tudo que o Estado e as Elites querem.

Mas o povo tá acordando por um lado e por outro lado os alienados acham um absurdo sair as ruas p/ protestar. O Estado tem que temer o poder do povo. Mas deveria ser um povo unido por um ideal, não é?! E que ideal o povo tem?! Contra a corrupção, contra a carga tributária?! Contra a PEC 37?! O que o povo quer? O povo quer muita coisa ou só quer protestar?

Tratar os manifestantes como vândalos só favorece e justifica a truculência policial para cima das manifestações públicas.

A história é cíclica e se repete de anos em anos. Somos massacrados toda vez que protestamos por nossos direitos desde Tiradentes. O problema é que, depois da Ditadura Militar, as elites conseguiram “fabricar” a fobia de protestar nos “filhos da revolução”, na geração coca-cola. Com Tiradentes, a revolta era pelo pagamento do “quinto”. Hoje a carga tributaria chega a “2/5” e não temos nenhum Tiradentes para gritar pelo povo.

A verdadeira quebradeira já está sendo promovida pelo Estado!

Você ainda acha um absurdo a quebradeira nas ruas? Saiba que você foi programado para pensar assim. Desligue o Jornal Nacional! E veja a realidade na Internet, nas ruas… Conheça o que está por trás das notícias e que eles não querem que você veja!

Devido a crise economica iniciada em 2007 / 2008, os países desenvolvidos estavam refugiando seu dinheiro nos países em desenvolvimento como o Brasil, em nossa Bolsa… Isso tem dado uma margem para o Governo segurar suas extravagancias, mas e depois que o dinheiro estrangeiro for embora o que vai sobrar é só dividas, empresas fechando, desemprego e população cada vez mais revoltada e violenta contra a própria sociedade e contra o próprio Estado.

Sim, outros países já enfrentaram crises e superaram até a destruição da Segunda Guerra Mundial. Mas o que esperar de um país sem civismo e educação?

Mas quando eu pensava q não havia mais nada a esperar desta Geração Y, de alienados políticos, de mauricinhos, sem nacionalismo e individualista, eles mostraram que o ainda há uma esperança. Desta vez a luta é sem um ideal, não há uma ideologia, uma voz, muito menos um líder. Mas eles preferem o Anonymous e a simples revolta, o ciberativismo, a organização por aqui, sem ligações com extremistas políticos de esquerda. Vamos ver no q vai dar.

Mas vejam pelo lado positivo: se o Estado e as elites não tem um nome, um líder, uma ideologia, eles não tem quem colocar na cadeia do Dops. A única coisa que eles podem fazer é aumentar a política do Pão e Circo (bolsa família e futebol, Copa e grana pra cervejinha). Ai eles pagam a Globo para se manifestar contra o banditismo dos manifestantes anarquistas e tá tudo bem de novo no pais da Ditadura dos Sem Cidadania… tá todo mundo de volta a velha Vida de Gado, povo marcado povo feliz.

Realmente a minha Geração X saiu as ruas, mas não conseguiu mudar o Brasil. Nossos líderes se corromperam, morreram e o ideal de esquerda hoje se irmanou com a velha direita reacionária. Falhamos e agora alguns de nós vem para a Internet postar em blogs a sua frustração no horário de intervalo do almoço.

Sim, tô fazendo uma autocrítica. Daqui a pouco eu pego o meu carro e volto para casa para cuidar de minha família, minhas filhas, colocar meu pijama e conferir a repercussão (ou não) do que escrevi no Facebook. Mas não quero ficar fadado ao cyberativismo! A Geração Coca-Cola precisa se unir a Geração Fora do Facebook e sair as ruas e protestar, lutar, fazer o Estado temer o povo!

Só espero que a música do Renato Russo vire uma profecia realizada nesta Geração Fora do Facebook e assim… “Vamos cuspir de volta o lixo em cima de vocês… Vamos fazer nosso dever de casa / E aí então vocês vão ver / Suas crianças derrubando reis / Fazer comédia no cinema com as suas leis” (Geração Coca-Cola, Legião Urbana).

Um comentário sobre “Geração Anonymous contra a Ditadura da Falta de Cidadania: Eles saíram do Facebook e agora lutam sem ideologia, sem liderança. Será que vai dar certo?

  1. Observação: como alertava Marx, a história jamais se repete a não ser como farsa… Esta galera das manifestações não são tão anonimas assim. Mais da metada einda são militantes dos movimentos estudantis…

    Curtir

Comenta aê!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s