Como fraudar uma urna eletrônica brasileira


“Ás vezes eu me pergunto: porque que no Brasil, um país que nada funciona, temos um sistema eleitoral dos mais eficientes e rápidos do mundo? No mínimo, estranho!” Pedro Cardoso, ator.

Como é nos EUA a recontagem de votos. Por que não é permitido a recontagem de votos no Brasil?

Blogueiro Ricardo Gama

Nos países europeus o modelo de urna eletrônica brasileira já foi rejeitado porque ele não é seguro. Por que os governantes continuam satisfeitos com ele? Ano passado um hacker de 19 anos conseguiu fraudar uma urna eletrônica e mudar o resultado. Imagina um ataque desses ano que vem em larga escala! Seria um atentado contra o próprio estado democrático de direito!

“É certo que sistemas de votação puramente eletrônicos, como o adotado no Brasil, permitem apuração rápida, mas criam simultaneamente um cenário ideal para fraudes indetectáveis em larga escala.” é o que diz o Prof. Silvio Meira, titular de engª de software do http://www.cin.ufpe.br, chief scientist do http://www.cesar.org.br, presidente do conselho do http://www.portodigital.org. Leia o artigo completo do Prof. Silva Meira em http://bit.ly/urnaeletronic.

Para fraudar urnas electrónicas basta perguntar para os alunos da UNB que participaram dos Teste Públicos de Segurança do Sistema Eletrônico de Votação e ler a matéria noticiada no jornal Estadão. Obviamente este post não é para ensinar a cometer crimes, muito menos este tão grave. O título do post foi apenas para chamar a atenção para o grave problema que ameaça a todos os brasileiros que confiam no sistema eleitoral brasileiro.

Comenta aê!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s