Ao copiar idéias e remixar coisas já existentes no mercado, a Apple inovou ao criar o iPhone?


A série de curta-metragens “Everything Is A Remix” é um ótima para abrir discussões sobre Inovação Digital.

Assista ao estudo de caso sobre o iPhone, feito pelo cineasta Kirby Ferguson:

Em Everything is a Remix Case Study: The iPhone, Ferguson questiona se o iPhone foi uma ideia verdadeiramente original ou apenas uma cópia e melhoria de produtos já existentes na época. Kirby começa contestando o próprio Jobs no lançamento do iPhone 2007, quando alegou que a Apple seria a inventora a tecnologia “multi-touch”, quando na verdade a tecnologia já era desenvolvida há anos por várias empresas, antes mesmo da Apple.

apple copies android

Porém, o vídeo dá crédito a Apple para a criação de um dispositivo que toda a indústria móvel copiou: a imitação de objetos do mundo real para dar intuitividade ao uso da interface gráfica do iOS pelo usuário. Segundo Ferguson, isso realmente foi revolucionário. Em sua última análise, o curta mostra o quanto o iOS 7 remixa descaradamente recursos da interface do Windows Phone e do Android.

Qual a sua opinião com relação as seguintes questões?

  1. Você acha certo a Apple ou qualquer outra empresa remixar o que já existe e o que já foi feito por seus concorrente?
  2. Afinal, qual o limite do moral e ética em casos como esse?
  3. Legalmente todas as cortes do mundo tem o mesmo posicionamento quanto a quebra de patentes?
  4. Há um consenso jurídico que defina o que é certo ou errado?
  5. Como o mercado enxerga o remix e o plagio?
  6. As marcas se desvalorizam quando copiam e aperfeiçoam produtos?
  7. Ao fazer remix e aperfeiçoar o que concorrentes faz, as fabricantes estão fazendo inovação tecnológica ou plagio?
  8. O que realmente é considerado inovação segundo o Manual de Oslo?
  9. Qual o limite para o uso de idéias já existe para ser transformado em Inovação de Produto ou de Processo?