Do Marxismo Cultural à Revolução


Saiba o Passo-a-Passo para a Revolução Cultural já em curso no Brasil e veja em qual etapa nós estamos vivendo.

CulturalRevolutionThumbnail2

Os marxistas, com a sua Luta de Classes, criam inimigos virtuais e dividem a sociedade: mulheres contra homens; negros contra brancos; gays contra héteros; abortistas contra religiosos; empregados contra patrões; pobres contra classe média… E depois eles mesmos clamam pela “Paz Social” que será gerada pelo Estado com a sua mão forte para oprimir a todos se tornando o grande opressor dos virtuais oprimidos e virtuais opressores.

Mas existe um passo-a-passo completo para a tomada de poder. Normalmente, as pessoas tem comentado cada um desses passos, mas quase não há um resumo de como será. Portanto, resolvi escrevê-lo usando termos menos eruditos e o mais simplificado possível para chegar ao grande público.

cultural-marxistsAssim, esse é o resumo do mecanismo da Revolução Cultural pegada por Antonio Gramsci e difundida pelos teóricos da Escola da Frankfurt. O passo a passo é o seguinte:

  1. criação de partidos socialistas,
  2. ocupação de espaço,
  3. infiltração e controle das instituições (sindicatos, redações, órgãos de classe, tribunais etc.),
  4. doutrinação nas escolas e universidades,
  5. formação do intelectual coletivo ou do “aparelho partidário de agitação e propaganda, onde a distribuição de frases feitas, de preconceitos e de cacoetes mentais faz as vezes de vida intelectual” (Olavo de Carvalho, O Imbecil Coletivo),
  6. substituição da alta cultura por baixa cultura por pseudo artistas populares, intelectuais e escritores de produção artística e intelectual medíocre,
  7. implantação de uma nova dialética marxista,
  8. doutrinação em massa através da televisão e grandes veículos midiáticos,
  9. criação do politicamente correto,
  10. policiamento ideológico,
  11. hegemonia cultural,
  12. tomada de poder democraticamente,
  13. pacto com os grandes grupos econômicos e com as grandes oligarquias para a permanência no poder,
  14. endividamento público para agradar os banco,
  15. desarmamento civil,
  16. corrupção generalizada,
  17. perseguição aos inimigos e desafetos utilizando a máquina estatal,
  18. assassinar a reputação de desafetos e críticos,
  19. financiamento dos movimentos sociais como base de apoio e estresses da Luta de Classes,
  20. permanência no poder fraudando os instrumentos democráticos,
  21. destruição da família, dos valores judaico-cristão (trabalho, palavra, piedade, fé etc.), usando…
    1. o gayzismo e depois descartando os gays,
    2. a apologia ao homossexualismo como prática de “pessoas evoluídas e sem preconceito”,
    3. o feminismo e depois oprimindo a mulher como ser inferior,
    4. o abortortismo para depois deprimir e mutilar as mulheres,
    5. usando a ideologia de gênero para desconstrução dos valores familiares,
    6. a sexualização das crianças e permitindo a pedofilia para destruir as novas gerações, produzindo edonistas que vivem focadas em seus instintos básicos e sem condições de lutarem, e
    7. a islamização para o combate ao cristianismo, depois o seu descartando ou reprimindo os islâmicos.
  22. atomização do indivíduo,
  23. vitimização dos criminosos/bandidos e agressores sociais,
  24. satanização das polícias militares,
  25. hostilização das maiores democracias do mundo (EUA, Israel etc.),
  26. agigantamento do Estado,
  27. escalada da violência social,
  28. colapso econômico,
  29. caos social,
  30. clamor público por intervenção estatal,
  31. clientelismo e total dependência social das massas,
  32. criação de conselhos populares dominados por membros e aliados do partido,
  33. abertura para entrada e formação de bases com força de segurança internacional,
  34. controle social,
  35. controle das mídias,
  36. controle total da Internet,
  37. fim da liberdade de imprensa e da liberdade de opinião,
  38. unificação de todas as forças de segurança,
  39. controle das armas,
  40. tomada dos meios de produção,
  41. expropriação privadas,
  42. estatização das propriedades privadas,
  43. destruição do civismo e pensamento nacional e substituição por uma mentalidade internacional apátrida,
  44. enfraquecimento das identidades nacionais pela imposição do multiculturalismo.
  45. prisão ou morte de todos os opositores e desafetos,
  46. escravidão e subserviência,

Detalhe: tudo isso já será o comunismo, só que travestido de democracia, pois aparentemente existirá todas as instituições democráticas funcionando, porém todas estarão debaixo de um único poder elitista que apenas usa o povo para subjulgá-lo.

O Brasil se tornou um grande laboratório social onde essa experiência social foi colocada em prática e deu certo. Como eles precisam do Brasil para financiar o projeto de poder, provavelmente eles não vão estatizar todos os meios de produção e assim eles poderão continuar o processo de criação da URSAL (União das Repúblicas Socialistas da América Latina).

E para que tudo isso? Com a Família destruída, sem religiões que apontem um outro caminho transcendental, o Estado passa a obter o controle total das populações. No Estado estará uma elite (corte) que a servirá e um aparelho repressor para manter a ordem pública e impedir qualquer manifestação genuinamente democrática. Ao lado do Estado  estará apenas as oligarquias dos metacapitalistas dos mais ricos do mundo, que dividirão o mundo em blocos econômicos e não mais em países e nações.

A esse novo establishment (estabelecimento) se dá o nome de NOM (Nova Ordem Mundial). Um governo mundial aristocrático totalitário e realmente apocalíptico, pois unificará as religiões, as culturas, às economias e os Estados para somente uma elite de privilegiados.

 

2 comentários sobre “Do Marxismo Cultural à Revolução

Comenta aê!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s