Intervenção Militar ou Desobediência Civil?


Intervenção Militar X Desobediência Civil

Não basta ter a inspiração é preciso obter o conhecimento para agir

É preciso acabar com o pensamento intervencionista e evoluirmos à Desobediência Civil

132A maioria dos brasileiros confiam na instituição Forças Armadas, mas não conhecem as pessoas que a dirigem. Quem garantirá que são íntegros?

Nós também confiamos na instituição STF e hoje nos sabemos quem são cada um dos 11 ministros que a dirige. Eles são íntegros?

Nos confiamos na instituição MPF de Curitiba, mas vejamos o que fazerem outros MPF Brasil a fora, tentando liberar a Ideologia de Gênero, o aborto, traficantes e outros criminosos.

Nos confiamos no Arnaldo Azevedo, no Marco Antonio Villas e olha quem eles são: PSDB. Mesmo nos movimentos de rua, achávamos que conhecíamos a todos e olha as pessoas que descobrimos que só queriam aparecer e brilhar mais que a Bandeira Nacional!

Eu prefiro contar com 100 civis destemidos fazendo desobediência civil, do que contar com 300 mil homens armados das FFAA fazendo intervenção militar.

Sim, pelo simples fato de que 100 civis seriam liderados por quem nos conhecemos e em ações bem articulada arrastariam milhares para a desobedecer pacificamente o GF.

Já 300 mil homens armados tomando completamente os 3 poderes e liderados por quem não conhecemos, podem levar o país a uma ditadura  militar comunista, como aconteceu em 2011 no Egito.

 

Lá no Egito, a ditadura não era comunista, mas os militares se justificaram dizendo que tomaram o poder, porque o povo clamou. Mataram civis e mais civis que protestavam contra eles em pela praça cívica.

Portanto, foquemos na Desobediência Civil, no modelo de Gene Sharp e no exemplo do que foi feito pela Ucrânia para salvar o país dos russos e comunistas.

 

A essência da teoria de Gene Sharp é: a fonte de poder do déspota depende da obediência e cooperação da população. Isto pode ser chamado de teoria consensual do poder. Sem o consentimento da população – trate-se do apoio ativo do populacho ou de sua conivência passiva, o tirano teria pouco poder e um aporte irrisório de legitimação para governar.

No entanto, tentar se livrar de um governo por meio da violência é, segundo Gene Sharp, uma estratégia imprudente. “Regimes militares são bem equipados para lidar com esse tipo de resistência. Eles são construídos para combater violência com violência. Quando o governo percebe que as pessoas se recusam a serem oprimidas pela violência e que sua resistência é ampla e disciplinada – É nisso que eles perdem o poder. No fim, as pessoas são mais fortes do que elas imaginam porque elas não usam violência,” ele diz.

Leia: Gene Sharp: O pai da revolução não-violenta. Em países como a China, Venezuela, Cuba, Irã ou Russia, seríamos presos por compartilhar a literatura de Gene Sharp.

Aqui no Brasil, são poucas as pessoas que sabem o que é Desobediência Civil, pouquíssimas que sabem como fazê-las e raras as que estão dispostas a implementá-la maciçamente.

Hoje (27/06/2017), vemos que a Venezuela irá tentar como modelo para libertar o país, a Guerra Civil, pois uma elite da polícia venezuelana chamada 350 Libertad insurgiu e criou um grupo paramilitar. Infelizmente, sabemos no que dará: 350 mortos e outros 3.500 civis inocentes atingidos ou mortos. As Guerras Civis tem matado mais civis do que militares ao logo de toda a história humana.

Não podemos cair na tentação de pegarmos em armas e praticarmos violência para tomar o poder. A via tem que ser pacífica com essas técnicas ensinadas por Gene Sharp.

Deixemos a questão do armamento da população civil para a esfera privada de cada um, na defesa pessoal, familiar e patrimonial. Na esfera de deposição de uma ditadura, temos que fazê-la com as mãos limpas, simplesmente desobedecendo em massa o GF até ele cair.

Leiam Gene Sharp e tragam a discussão para o nível de como fazer e promover o conhecimento sobre a Desobediência Civil. É preciso difundir esse conhecimento massivamente. Estamos falando de uma população de 208 milhões de pessoas. Portanto, temos que conseguir no mínimo 10% da população. Ou seja: 20 milhões de pessoas preparadas para fazer a desobediência civil.

Como sabemos que 75% da população é composta de analfabetos funcionais, caberá a nós falarmos à população instruída (25%) e instruí-la a fazer essa contra-revolução. Se o nosso público é 50 milhões de pessoas e precisamos de 20 milhões, então temos que convencer 40% das pessoas a desobedecerem civilmente o Governo Federal.

O trabalho pode parecer difícil e até impossível. Mas esse é só o passo final. Ou seja, estamos começando do fim para o começo. O começo começa com um pequeno grupo, como o nosso, agindo de forma a inspirar outros grupos. Quando menos percebermos, teremos chegado aos 20 milhões dispostos a insurgirem contra o GF.

A violência, o desemprego (e em breve a islamização) são armas revolucionárias usadas para paralisar a ação popular contra o Estalecimento Burocrático (establishment). É por isso que não podemos contar com o Povão. Desobediência Civil é uma tática para a Classe Média fazer.

As 10 Medidas Contra a Corrupção são válidas, mas ela são uma luta diferente da Desobediência Civil. Todas as ações feitas até agora pelos Movimentos de Rua estão focadas no combater a corrupção sistematizada e à renovar politicamente do país. Já a Desobediência Civil (DC) está focada em derrubar o GF, tirando-o o atual Establishment não só o Estado, mas dando o poder, voltando-o democraticamente ao povo.

Estamos no meio de uma Guerra Cultural chamada Marxismo Cultural. O DC é uma tática de guerra cultural para depor ditaduras. Ela explica as ações, mas as pessoas precisam primeiro mudar suas mentes para essa nova cultura.

É por isso que temos que formar pessoas a entenderem como funciona a DC e formarmos uma elite pensante primeiro. O povo precisará ser conduzido por esses líderes, que por sua vez terá que assumir a DC 100% em suas vidas. Uma vez iniciado esse processo, os líderes não vão mais poder voltar para suas vidas normais, pois o Establishment irá tentar contra suas vidas, suborna-los, ameaça-los, prendê-los, matá-los e eles precisarão está blindados pela multidão. É assim que funciona só o início.

Gen. Villas Bôas comandante do Exército Brasileiro e o Dr. Gene Sharp, o pai da Desobediência Civil Não Violenta

Gen. Villas Bôas comandante do Exército Brasileiro e o Dr. Gene Sharp, o pai da Desobediência Civil Não Violenta

Intervenção Militar é perda de tempo precioso, além de ser perigo. Se querem tomar o poder, é através de DC. Se quiserem evoluir, estudem e vamos montar grupos de estudo para começamos. Já estamos atrasados, mas com fé em Deus, conseguiremos.

A gente precisa estudar bem a DC, conscientizar em massa, depois planejar bem e só então partir para as ações em massa. Só um grupo fazer DC não resolve. Como eu disse, tem que ser 10% da população, sendo apoiado pelos outros 80%. Só ficaram contra a gente os 10% que compõem o Establishment ou servem ao Establishment.

Enquanto o Establishment tiver uma massa bovinamente obediente, a revolução cultural seguirá a destruição social e a Orcrim se manterá no poder.

Temos quase 80 anos de guerra cultural no Brasil. Os comunistas começaram ainda no governo de Getulio Vargas. Temos gerações e gerações de brasileiros que foram lesados cognitivamente pelo sócio-construtivismo de bestas quadradas como Piaget, Vygotsky, Paulo Freire e Emilia Ferreiro.

Somos um povo que foi ensinado a não saber pensar. Formos imbecilizados para a Ditadura Perfeita de Aldous Huxley.

  • Se não conseguimos pensar, como gostar de ler?
  • Se não lemos, como entender a realidade?
  • Se não entender a realidade, como aprender?
  • Se não aprendermos, como obter conhecimento?
  • Sem o conhecimento, com agir?
  • Sem agir, como lutar?
  • E sem luta, como mudar a nossa própria realidade?

Então, é mais fácil saírmos para lutar guiado por outros que pensarão, lerão, entenderão, aprenderão o conhecimento para nos mandar agir por eles. Façam assim, mas não digam que isso é igual a liberdade, porque isso é igual a servidão. Estaríamos apenas mudando de capatazes. Isso só criaria uma nova elite dominadora. Ou você acha que as pessoas ao chegarem a esse nível de poder simplesmente entregarão o poder para o povo inculto e inoperante?

Então, apesar das dificuldades, ou promovemos essa cultura de DC pelo menos entre a Classe Média ou seremos dominados (escravizados) por quem tiver essa cultura: islâmicos, globalistas, euroasianos, bolivarianos, metacapitalistas.

“Você não chegará longe apenas com inspiração. Se você tem apenas boas idéias, o que fazer? Muitas pessoas com ótimas idéias fizeram coisas horríveis. Inspiração não é tão importante quanto ter conhecimento e compreensão do que pode ser feito para mudar o que está errado e o que é preciso para fazer as coisas melhores. Isso requer analise e reflexão,” Gene Sharp

Material de Estudo Sobre Desobediência Civil Pacífica

Para saber mais, aconselhamos a leitura dos livros do Dr. Gene Sharp e de outros materiais e vídeos disponibilizados aqui.

Comenta aê!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.