Da mentalidade de Macaco à Desobediência Civil


monkeyNos condicionaram a pensar para a servidão voluntária

Há um experimento social com macacos que foi apresentado por um dos discípulos de Gene Sharp, que é um importante pesquisador social e que foi relembrado em um artigo do Instituto Mises para explicar a nossa servidão voluntária ao Estado: http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=678

Em seu Discurso da Servidão Voluntária, Étienne de la Boétie observa que:

“É verdade que no início serve-se obrigado e vencido pela força; mas os que vêm depois servem sem pesar e fazem de bom grado o que seus antecessores haviam feito por imposição. Desse modo os homens nascidos sob o jugo, mais tarde educados e criados na servidão, sem olhar mais longe, contentam-se em viver como nasceram; e como não pensam ter outro bem nem outro direito que o que encontraram, consideram natural a condição de seu nascimento. E no entanto não há herdeiro tão pródigo e despreocupado que às vezes não corra os olhos nos registros de seu pai para ver se goza de todos os direitos de sua herança ou se não o usurparam ou a seu predecessor. Mas o costume, que por certo tem em todas as coisas um grande poder sobre nós, não possui em lugar nenhum virtude tão grande quanto a seguinte: ensinar-nos a servir — e como se diz de Mitridates que se habituou a tomar veneno — para que aprendamos a engolir e não achar amarga a peçonha da servidão.”

O GEDC está aberto para quem quiser estudar a Desobediência Civil e se preparar para deixarmos essa mentalidade de macacos condicionados. É só falar comigo.

WhatsApp (062) 99944-1757

Comenta aê!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.