Who is Any Rand? (Quem é Any Rand?)


Ensaio Crítico do Positivismo Pela Cosmovisão Cristã

Any Rand (1905-1982) é a a autora do livro “Atlas Shrugged” (traduzido no Brasil por: “Quem é John Galt” ou “A Revolta de Atlas”), mas será que o Objetivismo é uma visão correta?

Em 1991, a Biblioteca do Congresso Americano fez uma pesquisa para saber qual o livro que havia exercido maior influência na vida das pessoas. O primeiro lugar coube à Bíblia. O segundo, a , da escritora Ayn Rand. Desde quando foi lançado nos Estados Unidos, em 1957, este livro vendeu mais de 6 milhões de exemplares.

Mas quem é Any Rand e a sua filosofia que forma até hoje a cosmovisão dos americanos? O Positivismo é compatível com a cosmovisão bíblica?

Para responder a essas perguntas, deixamos alguns links para você poder pesquisar e poder formar a sua opinião sobre esta importante filósofa do século XX. Any Rand era atéia de origem judaico-russa, mais conhecida por desenvolver um sistema filosófico chamado de Objetivismo, e por seus romances.

Rand defendeu a razão como o único meio de adquirir conhecimento e rejeitou a fé e a religião. Ela apoiou o egoísmo racional e ético e rejeitou o altruísmo. Na política, ela condenou a iniciação da força como imoral[3] e se opôs ao coletivismo e ao estatismo, bem como ao anarquismo, em vez disso apoiando o capitalismo laissez-faire, que definiu como o sistema baseado no reconhecimento dos direitos individuais, incluindo os direitos de propriedade.

Rand descreveu o objetivismo como “o conceito do homem como um ser heroico, com sua própria felicidade como o propósito moral de sua vida, com a realização produtiva como sua atividade mais nobre e a razão como seu único absoluto”.

1. Ouça o audiolivro da Any Ran

Um discurso proferido por Ayn Rand na acadêmia militar de West Point na cidade de Nova York em 1974

O que você precisa aprender com Ayn Rand? por: Roberto Rachewsky

A Cosmovisão Cristã

Através da Cosmovisão Cristã podemos analisar toda a realidade e qualquer corrente de pensamento político-filosófica-religiosa.

Desta forma, podemos analisar o Objetivismo de Any Rand com as lentes da cosmovisão bíblica reformada.

A não ficção de Rand deixa claro que o que importa no julgamento moral das pessoas não é o grau de sua habilidade produtiva, mas como escolhem usar suas mentes. Em seu ensaio “A Ética Objetivista”, Rand escreve:

“O trabalho produtivo é o caminho da realização ilimitada do homem e exige deste os maiores atributos de seu caráter: sua habilidade criativa, sua ambição, sua autoafirmação, sua recusa em suportar desastres que ele não provocou, sua dedicação ao objetivo de transformar a Terra na imagem de seus valores, “Trabalho produtivo” não significa a realização dos movimentos inconscientes de alguma tarefa. Significa a busca de uma carreira produtiva, escolhida conscientemente, em qualquer linha de empenho racional, grande ou modesta, e em qualquer nível de habilidade. O eticamente relevante aqui não é o grau da habilidade de um homem, nem o nível de importância de seu trabalho, mas o mais completo e o mais resoluto uso de sua mente.

Fontes:

PDF: A revolta de Atlas

Ayn Rand: a arte do discurso

Objetivismo (Ayn Rand) – Wikipédia, a enciclopédia livre

Ayn Rand – Instituto Liberal

Ayn Rand e os devaneios do coletivismo: Breves lições – Dennys Garcia Xavier – Google Livros

Comenta aê!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.